Prevenção e tratamento da halitose (mau hálito)

O Brasil, pesquisas realizadas revelam que aproximadamente 30% da população sofre com este problema, cerca de 50 milhões de pessoas; e muitas podem vir a ter halitose em algum momento da sua vida.

São diversas as causas para a presença do mau hálito, portanto é muito importante a consulta com um profissional capacitado para o diagnóstico correto, pois o mau hálito, apesar de não ser uma doença, pode indicar a ocorrência de alguma patologia ou problema de saúde.

Para prevenir ou tratar a halitose, além dos bons hábitos alimentares e da correta higiene bucal, o uso dos enxaguatórios bucais traz benefícios para combater esse incômodo.

Estudo recente sobre a halitose revela que dois agentes antimicrobianos, o alfa-bisabolol e o fitoterápico óleo de Tea Tree, podem ajudar na prevenção e no tratamento da halitose**, quando utilizado na forma de enxaguatório bucal. Veja a seguir o resumo* desse estudo:

Artigo

A atividade antimicrobiana de alfa-bisabolol e óleo de Tea tree contra Solobacterium moorei, uma bactéria gram-positiva associada à halitose.

OBJETIVO: Investigar o efeito antimicrobiano de alfa-bisabolol e óleo de Tea tree isoladamente e em combinação contra a halitose associada bacilo Gram-positivo Solobacterium moorei.

RESULTADOS: A morte dose-dependente foi observado para os agentes antimicrobianos em um teste de exposição direta com a cepa de referência S. moorei CCUG39336. As concentrações de = 0,5% de óleo da árvore do chá causou diminuição da viabilidade maior que 5 unidades formadoras de colônia log/ml, mesmo após períodos de incubação curto, enquanto viabilidade bacteriana foi menos afetada pela alfa-bisabolol. A combinação de 0,1% de alfa-bisabolol, mais 0,05% de óleo de árvore do chá mostrou um efeito sinérgico contra a estirpe S. moorei CCUG39336.

CONCLUSÃO: halitose associada bactéria S. moorei é susceptível aos agentes antimicrobianos: óleo de Tea tree e alfa-bisabolol, sugerindo que estes compostos podem ser benéficos em produtos de saúde oral.

Ref. bibliográfica:

Arch Oral Biol. 2013 Jan, 58 (1) :10-6. doi: 10.1016/ j.archoralbio.2012.08.001. Epub 2012 Ago 29.

Forrer M, Kulik EM, Filippi A, Waltimo T.

Fonte: Instituto de Odontologia Preventiva e Microbiologia Oral da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Basel, Basileia, Suíça.

**A halitose ou mau hálito é uma condição anormal do hálito que se altera de forma desagradável. A palavra halitose se origina do latim. “Halitu” significa ar expirado e “osi” alteração. É, portanto, o odor expirado pelos pulmões, boca e narinas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *